17 de janeiro de 2011

Argonautas


Na mitologia grega,
Argonautas eram tripulantes da nau Argo que, segundo a lenda grega, foi até à Cólquida (actual Geórgia) em busca do Velo de Ouro.

Usando informações astronômicas, com base na mitologia e na precessão dos equinócios, Isaac Newton calcula a data da expedição como sendo 2645 anos antes do início do ano 1690 d.C., ou 2627 anos antes, ou seja, no ano 939 a.C.. Pelos cálculos de Jerônimo de Stridon, a viagem ocorre por volta do ano 1270 a.C..
A saga dos argonautas descreve a perigosa expedição rumo à Cólquida em busca do Velocino de Ouro. Conta o mito que Éson havia sido destronado por Pélias, seu meio irmão. Seu filho Jasão, exilado na Tessália aos cuidados do centauro Quíron, retornou ao atingir a maioridade para reclamar ao trono que por direito lhe pertencia. Pélias então, que tencionava livrar-se do intruso, resolveu enviá-lo em busca do Velo de Ouro, tarefa deveras arriscada. Um arauto foi enviado por toda a Grécia a fim de agregar heróis que estivessem dispostos a participar da difícil empreitada. Dessa forma, aproximadamente cinqüenta jovens se apresentaram, todos eles heróis de grande renome e valor. Cada um deles desempenhou na expedição uma função específica, de acordo com suas habilidades.
A Orfeu , por exemplo, que tinha o dom da música, coube a tarefa de cadenciar o trabalho dos remadores e de, principalmente, sobrepujar com sua voz, o canto das sereias que seduziam os navegantes. Argos construiu o navio e por isso, em sua homenagem, a embarcação recebeu seu nome. Tífis, discípulo de Atena na arte da navegação foi designado piloto. Morto na Bitínia, foi substituído por Ergino, filho de Posídon. Castor e Pólux, gêmeos filhos de Zeus e Leda, atraíram a proteção do pai durante a tempestade que a nave foi obrigada a enfrentar. Destacavam-se ainda entre os heróis: Admeto, filho do rei Feres; Ídmon e Anfiarau, célebres adivinhos ; Teseu , considerado o maior herói grego; Hércules que não completou a expedição; Etálides, filho de Hermes que atuou como arauto; os irmãos Idas e Linceu e, é claro, Jasão, chefe e comandante da expedição.
 

Os principais Argonautas:
Ao todo eram cinqüenta argonautas. Os que ficaram conhecidos na literatura eram:
  • Jasão; ,o nemesis de pelias.
  • Acasto, primo de Jasão, filho de Pélias;
  • Idmon, o adivinho, filho de Apolo;
  • Castor e Pólux, os dióscuros (gêmeos filhos de Zeus);
  • Calais semi-deus do vento, filhos de Bóreas,
  • Zetes, irmão de Calais;
  • Anfião;
  • Etalides, filho do deus Hermes;
  • Argos, o Gigante Armador, que foi o construtor do navio e seu piloto;
  • Ascalafos, filho do deus Ares e rei de Orcômene;
  • Atalanta, mulher que tentou embarcar disfarçada de homem, mas foi descoberta por Jasão;
  • Autólico, um ladrão filho do deus Hermes e avô materno de Ulisses;
  • Laertes, pai de Ulisses;
  • Butes, filho de Téleon;
  • Équion, filho de Hermes;
  • Eufemo, filho de Poseidon;
  • Euríalo;
  • Héracles ou Hércules, filho de Zeus;
  • Iolau, sobrinho de Hércules;
  • Hilas, discícipulo de Hércules;
  • Poias, amigo de Hércules;
  • Filoctetes, filho de Poias;
  • Idas e Linceu, os gêmeos rivais de Castor e Pólux;
  • Oileu, pai de Ajax;
  • Meléagro;
  • Orfeu, o poeta que desceu aos Infernos, filho de Apolo e da musa Calíope, inspiradora da literatura;
  • Peleu, pai de Aquiles;
  • Télamon, irmão de Peleu;
  • Palemon, o reparador, filho de Hefesto capaz de consertar praticamente tudo;
  • Poriclimeno, filho de Poseidon, que tinha o poder de se metamorfosear em qualquer animal marinho;
  • Talau, rei de Argos;
  • Tífis, timoneiro que acabou morto durante a viagem;
  • Anceu, timoneiro que revezava enquanto Tífis dormia;
  • Ergino, timoneiro que revezava com Anceu e que substituíra Tífis, quando este morrera;
  • Anfiarau, adivinho célebre;
  • Admeto, filho do rei Feres.
  • Teseu, matou o minotauro.


Nenhum comentário

Postar um comentário