15 de janeiro de 2011

Teseu


Teseu (em grego: Θησεύς) foi, na mitologia grega, um grande herói ateniense. Corresponde, para a Ática, o que o dórico Héracles era para o Peloponeso. Seu nome significa "o homem forte por excelência".

Embora não haja registros históricos que provem indiscutivelmente que Teseu existiu, alguns historiadores supõem que ele governou Atenas entre 1234 a.C. e 1204, como consta na lista tradicional dos Reis de Atenas.
Egeu, rei de Atenas, descendente de Erictônio e filho de Pandíon e Pília, era casado com Etra, filha de Piteu, rei de Trezena. Egeu não tinha descendentes, embora o tentasse com Etra e várias outras mulheres. Tinha no entanto 50 sobrinhos, os palântidas (filhos de um irmão chamado Palas), que esperavam pacientemente sua morte para dividir a Ática entre si.
Egeu resolve consultar um oráculo, que o aconselhou: "Não desate a boca do odre antes de atingir o ponto mais alto da cidade de Atenas". Egeu, não conseguindo decifrar o oráculo, resolveu voltar para seu reino. No caminho para Atenas, fez uma parada em Trezena, onde reinava Piteu, filho de Pélops e Hipodâmia, conhecido como um grande sábio, dotado de poderes divinatórios. Egeu contou a profecia ao amigo, afirmando que nada entendera, mas Piteu de imediato compreendeu seu significado. Ele tinha uma bela filha, Etra e, depois de embebedar Egeu com vinho, fez a moça se unir a ele. Em outras versões da lenda, o deus Poseidon, apaixonado por Etra, também a possuíra, à força, nessa mesma noite, engravidando-a de Teseu.
Antes de conhecer o filho, Egeu teve de voltar a Atenas, pois a situação estava instável devido à ambição dos sobrinhos. Por esse motivo, inclusive, o rei pediu a Etra que, se ela desse à luz um menino, só revelasse ao filho quem era seu pai quando ele tivesse forças para pegar a espada e as sandálias que ele escondera sob uma enorme pedra. Depois disso devia ir em segredo até Atenas, portando a espada de seu pai e calçando suas sandálias, pois os ambiciosos palântidas eram capazes de matá-lo.
Nasceu um menino, que cresceu vigoroso e forte como um herói. Aos dezesseis anos seu vigor físico era tão impressionante que Etra decidiu contar-lhe quem era o pai e o que se esperava dele. Teseu ergueu então a enorme pedra antes movida por Egeu, recuperou a espada e as sandálias do pai, e dirigiu-se para Atenas.

Nenhum comentário

Postar um comentário